Polícia Militar prende na Vila Ipiranga mulher que seria ligada à facção PCC

Mulher foi detida com rádio transmissor com sistema que não permitia rastreamento da polícia. Foto: Maurício Gil

Através de rádio transmissor fornecia informações a traficantes sobre presença da polícia. Aline Ricarto foi presa na comunidade do Fonseca pelo Grupamento de Ações Táticas

Uma mulher identificada por policiais militares do 12ª BPM (Niterói) como Aline Azevedo Ricarto, de 20 anos, foi presa na tarde desta quarta-feira por policiais do Grupamento de Ações Táticas (GAT) durante operação de rotina na Favela Vila Ipiranga, Fonseca, Zona Norte da cidade. Em poder da mulher os PMs apreenderam um rádio-transmissor, modelo Corolla, vinha sendo usado para alertar da presença da policia na comunidade. Aos militares, Aline Ricarto teria dito pertencer ao grupo criminoso Primeiro Comando da Capital (PCC), com base em todo o estado de São Paulo.
No rádio-transmissor criptografado (com proteção de dados) que foi apreendido, segundo informações dos policiais, o sistema era instalado nos computadores e rádios dos traficantes e assim a conversa não era rastreada pela policia. O radio apreendido nesta quarta-feira teria sido comprado pela mulher pelo valor de R$1mil.
Na Central de Flagrantes da 77ª DP (Icaraí) a mulher foi indiciada por associação ao tráfico de drogas, segundo PMs, pela delegada Carina Bastos e  teria assumido participar do tráfico de drogas da favela. Ela estava há três meses morando na comunidade.

Por:Claudio Emanuel  O FLUMINENSE