Assaltos assustam pais e alunos do Colégio Pedro II


Estudantes se queixam da falta de segurança e de constrangimento causado por motoristas de ônibus
Foto: Hudson Pontes

A matéria pode não ser repetida, mas o fato é: alunos do Colégio Pedro II, no Barreto, voltam a reclamar da falta de segurança no entorno da unidade federal e de motoristas das linhas de ônibus que atendem à região. Segundo eles, é raro um veículo parar no ponto em frente à escola nos horários de saída.
Na última terça-feira, uma estudante de 16 anos foi assaltada a 200 metros da entrada da unidade, na Rua General Castrioto. Cansada de ver os ônibus passarem direto do ponto, a adolescente decidiu caminhar em direção a outra parada para tentar embarcar. Os ladrões, numa moto, roubaram o celular e fugiram para a comunidade do Buraco do Boi, próxima ao local.
— Bem que o tio (o segurança da escola) sempre diz para não sairmos falando no celular. Eu me distraí, e eles me roubaram. É uma sensação horrível — relata a jovem.
Nos dois últimos meses, a comunidade do Buraco do Boi tem sido alvo de disputa entre traficantes de Niterói e São Gonçalo. O local é avaliado hoje como um dos mais perigosos da cidade.
Pais de alunos também pedem mais agentes da prefeitura.
— Na parte da tarde, a escola funciona das 13h às 18h. Na saída dos alunos, já não tem mais agente algum da prefeitura por ali. Sem os guardas municipais, os motoristas de ônibus não param — reclama Adriana Marques, mãe de Gabriel, aluno do 2º ano do ensino médio.
Não é de hoje que o Barreto Online publica reportagens mostrando os problemas enfrentados pelos alunos do Pedro II.
O comandante do 12º BPM (Niterói), tenente-coronel Gilson Chagas, afirma que intensificou as ações no Buraco do Boi e que aumentou o patrulhamento ostensivo na Rua General Castrioto. Ele ressalta a necessidade do registro dos casos na delegacia:
— Reconhecemos que a área merece uma atenção especial e temos aumentado as ações no local. Quero deixar claro que o comando está aberto aos pais e aos alunos que quiserem vir conversar conosco — afirma.
A prefeitura informa que a Subsecretaria de Transportes tem intensificado a fiscalização para que estudantes e idosos não fiquem sem condução. Afirma ainda que fiscais estarão atentos, no entorno do Colégio Pedro II, aos maus motoristas que não param nos pontos para o embarque dos alunos. Procuradas, as empresas de ônibus que atendem à região não retornaram as ligações.