Creche e área de lazer serão construídas no Barreto

Moradores do Barreto serão beneficiados com a construção de uma creche e uma área de lazer próximos à Av.do Contorno. Com as obras na via, os moradores perderam seu único entretenimento no local, que era um campo de futebol, mas nova área será construída. Foto: Júlio Silva 

Pedido para as melhorias no bairro da Zona Norte de Niterói foi feito pelo prefeito Rodrigo Neves à Autopista Fluminense. Cronograma para conclusão de obras não será alterado

O bairro do Barreto, na Zona Norte de Niterói, vai ganhar mais uma opção de entretenimento, além de uma creche. A pedido do prefeito Rodrigo Neves, a Autopista Fluminense vai construir uma área de lazer e uma unidade de educação próximas à Avenida do Contorno. Com as obras na via, os moradores perderam seu único entretenimento no local, que era um campo de futebol. De acordo com a empresa, mesmo com a inclusão das construções, as obras seguem conforme cronograma inicial, com previsão para conclusão em fevereiro de 2015. Não estão previstas intervenções no tráfego durante todo o ano.
A secretária municipal de Conservação e Serviços Públicos, Dayse Monassa, destacou que a nova área de lazer e a creche serão de grande valia para a comunidade.
“A Secretaria de Urbanismo entrou com o projeto e a Secretaria de Educação idealizou a creche, após um pedido do prefeito. O intuito é proporcionar uma ampla área de lazer para os moradores”, afirmou Dayse.
A assessoria de imprensa da Autopista Fluminense informou que as obras da Avenida do Contorno seguem em dia. O objetivo é melhorar um dos principais problemas da mobilidade urbana na cidade. 
O contrato de concessão prevê a ampliação da pista existente, de duas faixas de rolamento para três faixas e acostamento, além da construção de um elevado, cujas obras estão em andamento, sobre o pátio Leopoldina Railway (antiga estação Ferroviária do Barreto). 
Atualmente a concessionária trabalha na construção de 66 vigas (cada uma pesando 70 toneladas) necessárias para implantação do novo elevado. Trinta vigas já foram concretadas e também estão em andamento os trabalhos de fundação, para o qual 14 pilares já foram concretados. Máquinas e operários trabalham na montagem e na concretagem das demais estruturas necessárias. Com cerca de 400 metros de extensão, o novo elevado será distribuído em 11 vãos e apoiado em 24 pilares. Serão utilizados mais de 4,6 mil metros cúbicos de concreto e cerca de 1, 5 mil toneladas de aço na sua construção.

Mudanças – O projeto inicial para as obras no local previa a ampliação da via às margens da pista sentido Niterói, ocupando parte das áreas de vários estaleiros da região. Porém, visando preservar a operação dos estaleiros, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) autorizou a concessionária a executar as alterações necessárias. As obras começaram em fevereiro desse ano, com a escavação do aterro e o desmonte de 40 mil metros cúbicos de rochas, além da construção do elevado, do lado oposto aos estaleiros. 
Em função da impossibilidade de continuar com as obras pelo lado do cemitério do Maruí, que não será utilizado para as obras, o projeto prevê a transposição da pista para o sentido Niterói, havendo a necessidade de utilizar parte da área do estaleiro Renave, sem que haja a inviabilidade do acesso de cargas pesadas e a operação do estaleiro.

 
O FLUMINENSE