ESCALADA DE ASSALTOS NO BARRETO

ESCALADA DE ASSALTOS NO BARRETO

Assaltos à residências, comércios, coletivos e transeuntes. Essa é a principal reclamação dos moradores e comerciantes da ruas General Castrioto e João de Deus Freitas, no bairro do Barreto, zona norte de Niterói.
A população local reclama da falta de policiamento e da ausência de policiais na cabine da PM, localizada na Praça Prefeito Enéas de Castro. Segundo os moradores, a falta de policiamento acontece há pelo menos dois meses e creditam a isso o aumento dos casos de assalto na região.
“Estamos sofrendo com assaltos quase que todos os dias. Um moço em um bar aqui perto foi assaltado por um homem se passando por cliente. Um senhora teve uma arma apontada para a cabeça dela dentro de casa. A que ponto chegamos? Estou trabalhando aqui há 62 anos e nunca vi o Barreto dessa forma. Está muito complicado viver num bairro tão perigoso”, disse um antigo comerciante local que preferiu não se identificar.
Os moradores afirmam que os criminosos são oriundos de outra localidade .
“Ouvi dizer que não são bandidos daqui que estão assaltando. Sei de estudantes do Colégio Henrique Lage que foram assaltados quando saíam da escola”, disse uma moradora de 20 anos.
O comandante do 12º BPM (Niterói), Gilson Chagas, disse que tem feito operações periódicas na localidade e também no Buraco do Boi, pois acredita que os criminosos sejam oriundos da comunidade. Sobre a ausência de policiais na cabine, Chagas afirmou que os agentes são deslocados para atender ocorrências externas em algumas ocasiões.
“Estamos fazendo operações nos horários da tarde e noite para coibir tráfico de drogas e assaltos. Eventualmente tem um policial deslocado da cabine para atender ocorrências fora porque o policiamento precisa ter mobilidade”, disse.
Paulo Guimarães, delegado titular da 78ªDP (Fonseca), confirmou as palavras do comandante dizendo que diversas operações estão sendo feitas no local.
“Estamos com os olhos voltados para a área do Barreto e para o Fonseca porque reconhecemos a necessidade. Já identificamos vários criminosos e já temos mandados de prisão expedidos. Estamos também intensificando as operações e investindo nas investigações ”, disse.