Pizzarias e Taxistas não sabem onde fica a Zona Norte !


Enquanto na Zona Sul basta ser vizinho de favelas para ficar excluído da rota de entregadores e taxistas, na Zona Norte qualquer CEP está automaticamente banido do raio de serviços delivery de tradicionais pizzarias e restaurantes da cidade.
 Taxistas até atendem aos chamados, mas, dependendo do horário, cobram além do taxímetro para chegar às portas dos clientes.
A pedido da equipe de reportagem, na última sexta - feira o representante comercial Rodrigo da Silva ligou para as três principais pizzarias da Zona Sul. Morador da Avenida Dr. March, no Barreto, Rodrigo ouviu as mais diversas justificativas para explicar o porquê de seu pedido não ser atendido. 

De imediato, as atendentes e os gerentes jogam a culpa no serviço terceirizado, a cargo dos entregadores. Numa outra ligação, após a insistência de Vieira, uma das atendentes chega a se solidarizar com ele e pede um tempo para tentar convencer um motoboy. Pedido recusado. Na terceira tentativa, a funcionária de uma pizzaria na Rua Gavião Peixoto justifica a recusa dizendo que a loja preza pela qualidade da comida e argumenta que a distância faria com que a pizza chegasse fria. Rodrigo questiona o raio de entrega e escuta que o serviço atende apenas até São Francisco. Porém, quando comparados os endereços, a Dr. March fica a 5,2 quilômetros da Gavião Peixoto, enquanto a Avenida Rui Barbosa, no bairro da Zona Sul, fica a 5,5 quilômetros de distância. A atendente fica sem graça, mas não conclui o pedido. Apenas uma das funcionárias confirma que existe a situação “área de risco”.
— Eu me senti diminuído. Sou cliente desses lugares, mas o serviço não chega à minha porta. O único delivery que me atende é das pequenas pizzarias aqui do bairro, de qualidade inferior — desabafa.
Moradora do Barreto, a enfermeira Leila Santana de Souza também passou a se contentar com os serviços de estabelecimentos do bairro:
— Aqui no Barreto não entregam nada. Pizza, por exemplo, peço sempre da mesma. As tradicionais da cidade nunca entregaram. Nem mesmo táxis querem vir, porque consideram a área de risco.
A sensação de insegurança que restringe as entregas na Zona Norte pode ser explicada pela ausência de policiamento nas ruas. De acordo com o comandante do 12º BPM, tenente-coronel André Belloni, atua em toda a região um efetivo de apenas 20 policiais, com apoio de seis viaturas.
— Caramujo e Engenhoca têm DPOs, com sete agentes somando as duas unidades. Além disso, temos seis radiopatrulhas circulando na região com dois agentes cada. No Barreto há uma cabine com um agente. É mínimo e insuficiente esse efetivo, mas, quando podemos, reforçamos com agentes do RAS (Regime Adicional de Serviço) — reconhece o comandante.
O Barreto Online entrou em contato com as pizzarias que rejeitaram os pedidos de Vieira, Domino’s, Mr. Pizza e Seven Grill, para que comentassem o assunto e as três explicaram que a Zona Norte é distante e fica fora da área de entrega.


                                Publicidade: