Obras de duplicação da Contorno avançam rapidamente

Todo o material retirado para a duplicação da via, cerca de 40 mil metros cúbicos de pedras, será utilizado pela construtora na própria obra na Avenida do Contorno, no Barreto. Foto: Mariana Pimenta

Retirada de rochas entra na fase final e operários preparam o local, para o início da drenagem e pavimentação. Todo o material retirado, será reutilizado

Utilizando técnicas de desmonte de rochas a frio, as obras na Avenida do Contorno chegam à fase final de retirada das rochas na altura da Comunidade do Buraco do Boi, no Barreto, em Niterói. Para dezembro já estão previstas para o local o início das intervenções de drenagem e pavimentação. Segundo a Concessionária Autopista Fluminense, responsável pelo gerenciamento das obras de duplicação da via, todo o material retirado, cerca de 40 mil metros cúbicos de pedras, será utilizado pela construtora nas intervenções.
A Construtora Latina Manutenção de Rodovias, responsável pela execução do projeto, já retirou aproximadamente 35 mil metros cúbicos de rochas, restando apenas 5 mil metros que serão finalizados até o final do mês. Sem a necessidade de explosões, o processo que está sendo utilizado é o de desmonte a frio, ou seja, é feita a perfuração da rocha, colocada uma massa que ao expandir gera rachaduras na pedra, possibilitando a retirada do material sem risco à comunidade.
De acordo com a concessionária, o material retirado do desmonte, assim como da remoção do aterro, no quilometro 321,1, compreendido em 40 mil metros cúbicos de rochas e 80 mil toneladas de areia, será utilizado na duplicação da via, conforme orientações do Plano de Controle Ambiental elaborado pela equipe técnica em Meio Ambiente, que prevê o melhor aproveitamento dos recursos naturais existentes no local onde está sendo construída a avenida.
Aproveitamento – O material, suficiente para encher mais de 10 mil caminhões de médio porte, está sendo escoado no período noturno, segundo a concessionária, para gerar o menor impacto possível no trânsito da rodovia. 
“Esse tipo de ação visa o melhor aproveitamento dos recursos, na medida em que reduz a demanda de material rochoso novo e evita a exploração agressiva dos recursos naturais”, informou a Autopista Fluminense.
Conforme cronograma da obra, fica estabelecido até março o término da colocação das vigas de sustentação do viaduto, construído sobre o pátio Leopoldina Railway – antiga estação ferroviária do Barreto.
Já foi montada e concretada a metade das 24 pilastras e 66 vigas que sustentarão o elevado.
Projeto – A obra de duplicação da Avenida do Contorno tem como objetivo desafogar o trânsito na região, por onde circulam, diariamente, cerca de 90 mil veículos, com a ampliação que compreende três faixas mais um acostamento, totalizando quatro faixas em cada sentido.
O trecho inicial onde estão sendo feitas as melhorias tem previsão de conclusão até junho de 2014. Já o segundo trecho que vai até o viaduto do Barreto será finalizado no início de 2015.
Com dois quilômetros e meio de extensão na rodovia e mais 450 metros do viaduto, a duplicação da avenida está orçada em aproximadamente R$ 26,7 milhões. O traçado trilhará próximo ao viaduto do Barreto e ao Cemitério do Maruí. Quatro faixas atuais serão usadas no sentido Niterói e outras quatro pistas serão construídas na direção de São Gonçalo.

Por: Paula Valviesse  O Fluminense