PERIMETRAL É INTERDITADA E ÔNIBUS MUDAM ITINERÁRIO



Elevado da Perimetral foi fechado definitivamente ao trânsito, o que vai mudar um pouco a rotina dos trabalhadores e motoristas. E para evitar grandes congestionamentos, a Prefeitura do Rio vai intensificar as rotas alternativas. São pelo menos 100 agentes de trânsito ajudando os motoristas em vários trechos da cidade.
As faixas com mensagens e painéis eletrônicos também darão suporte para quem vem da Avenida Brasil em direção ao Centro ou Túnel Rebouças e para quem sai da Linha Vermelha com destino a Tijuca e ainda para ajudar a quem precisa fazer o trajeto Centro-Linha Vermelha ou a Avenida Brasil.
Um dos principais pontos que os agentes estão localizados é próximo ao Campo de São Cristovão. Para a Secretaria de Transporte ainda há uma grande preocupação em informar o máximo de pessoas possível sobre as rotas alternativas. As ações vão se estender até que todos estejam acostumados com os novos trajetos. Então para os desavisados seguem algumas dicas dessas novas rotas: se você não tem o Centro da cidade como destino final, evite as Avenidas Francisco Bicalho e Rodrigues Alves.
Para reduzir os impactos do fechamento da Perimetral, a Avenida Francisco Bicalho ganhou uma faixa exclusiva para ônibus e parte dos coletivos que chegam ao Centro do Rio, vindos da zona oeste e da Baixada, terá um novo terminal ao lado do Into (Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia Jamil Haddad). Os trens e as barcas também já estão com esquema especial para interdição e foram disponibilizadas partidas extras para atender à demanda. 
A NitTrans também estará atenta à demanda que poderá ocorrer por conta da extinção de um dos acessos ao Rio de Janeiro e sugere que sejam utilizados transportes de massa, como barcas e ônibus, que terão frota aumentada para atender a demanda (seriam duas embarcações extras). 
“Nossa equipe estará alertada, teremos agentes preparados para atuar caso haja interrupções no fluxo de veículos na cidade por conta da interdição da Perimetral. Mas solicitamos que, num primeiro momento, a população utilize do transporte coletivo, que terá sua frota aumentada para acolher a demanda. Pelo menos até as duas cidades absorverem a mudança e observarmos necessidades de melhorias”, enfatizou o coronel Paulo Afonso Cunha, presidente da NitTrans. 

Linhas de ônibus
De acordo com o Detro as linhas provenientes do Terminal Américo Fontenelle com destino à Av. Rodrigues Alves e Av. Brasil seguirão pelo Túnel João Ricardo, Rivadávia Correia, Gamboa, Pedro Ernesto, Praça Coronel Assunção (Praça da Harmonia), Antonio Lage, Av. Venezuela, Edgard Gordilho, Rodrigues Alves (pista sentido Barão de Tefé), agulha de acesso à pista sentido Av. Rio de Janeiro e Rodrigues Alves (sentido Av. Rio de Janeiro). Em Niterói e São Gonçalo as linhas Cabuçu – Central, Lagoinha – Central, Itaipu – Central e São Francisco – Central entram nessa nova rota.
Já as linhas que trafegam pela Av. Rodrigues Alves entre a Rodoviária Novo Rio e Av. Barão de Tefé deverão cumprir novos trajetos. No sentido Praça Mauá: Av. Rodrigues Alves, Rua Professor Pereira Reis, nova Via Binário do Porto (Rua Equador, Gamboa, Arlindo Rodrigues, Via B1), Av. Venezuela ou Barão de Tefé. Já no sentido Rodoviária Novo Rio: Av. Rodrigues Alves, Rua Silvino Montenegro, nova Via Binário do Porto (Via B1, Rua Arlindo Rodrigues, Gamboa, Via Trilhos e Equador), nova alça de acesso ao Viaduto do Gasômetro (junto à Rodoviária Novo Rio) e Viaduto do Gasômetro.
É o caso de linhas como: Lagoinha – Central, Cabuçu - Central (via Estrada da Palhada), Itaipu – Central,Charitas - Gávea (via Túnel Santa Bárbara), Charitas – Gávea, Charitas – Castelo, Duque de Caxias - Niterói (via Rodoviária Novo Rio), Niterói - Praça XV, Castelo – Niterói, Castelo – Itaipuaçu e Castelo - Maricá.