VERGONHA !

O dia 11 de dezembro ficará marcado na história do Estado do Rio de Janeiro para mostrar o quanto as cidades ainda se encontram despreparadas para atuarem em caso de temporais. Vários municípios se encontram em estado de calamidade pública. Serviços aéreos e até vistorias no Detran foram cancelados. Niterói, Maricá e São Gonçalo ficaram embaixo d’água. 

Em Niterói, ruas do Centro, Ponto Cem Réis, Barreto, Icaraí, Santa Rosa, entre outras, ficaram alagadas. Os canais que cortam as avenidas 5 de Julho e Almirante Ary Parreiras, em Icaraí, por pouco não transbordaram. O cruzamento entre a Rua São Lourenço e a Avenida Jansen de Melo, que deve ganhar um mergulhão nos próximos anos, ficou intransitável. No Morro do Cavalão houve deslizamento de barreira e três casas estariam interditadas.
Em São Gonçalo a situação não foi diferente. Bairros como Neves, Vila Lage, Venda da Cruz, Alcântara, Gradim, Porto da Pedra, Porto Novo, Jardim Catarina, Barro Vermelho, Arsenal, Boa Vista e Colubandê ainda continuam com várias ruas alagadas.
Além dos transtornos causados pelos alagamentos, muitas pessoas não conseguiram chegar no trabalho, já que ruas foram interditadas e, consequentemente, as vias ficaram congestionadas. De acordo com a Autopista Fluminense, concessionária que administra a BR-101, a Niterói-Manilha apresentou oito quilômetros de lentidão. Na Alameda São Boaventura, o trânsito parou no início da manhã. Na RJ-104, o congestionamento chegou a altura de Santa Bárbara, mas havia trechos de retenção até Tribobó.