Guerra do tráfico preocupa Zona Norte



Agentes da Polícia Civil não precisaram de muito tempo (menos de 36 horas) para obter indícios suficientes para elucidar a morte de Henrique Oliveira da Costa, de 22 anos, o Cara de Pêra, cujo corpo foi encontrado com marcas de tiros, no último sábado, dentro de um carro num dos acessos da comunidade do Juca Branco, no Fonseca, Zona Norte.
Foragido da Justiça, e apontado pela polícia como ligado ao tráfico na comunidade do Boa Vista, também no Fonseca, ele teria sido morto em meio à disputa pelo controle do tráfico entre comunidades situadas no Centro e Zona Norte.

Mais que isso. Fontes policiais adiantaram que receberam informações seguras de que a morte de Cara de Pêra - que era citado em inquéritos na 78ª DP (Fonseca) por roubos e tráfico – teria sido determinada pela liderança do tráfico na Favela do Sabão (bairro São Lourenço), outro foragido identificado como Celso Vinícius Flores Menezes, o Moedinha. Tanto Moedinha, quanto Cara de Pêra eram procurados pelas polícias Civil e Militar. Para informações que levassem à captura do primeiro, o Disque-Denúncia fixou recompensa de R$ 1 mil. Ambos eram ligados à facção criminosa Amigos dos Amigos (ADA).
Segundo investigadores, a ordem dada por Moedinha, na Favela do Sabão, teria sido executada por aliados de facção no Boa Vista. Os agentes revelaram que esta não teria sido a primeira vez que uma ordem de Moedinha para “eliminar” alguém teria sido executada risca por seus comandados. De acordo com o que revelou os agentes, em 2008 Moedinha (na época preso) teria ordenado a execução da própria companheira, por ter supostamente descoberto que ela manteria um romance com um morador da comunidade. A vítima foi morta a tiros e teve o corpo arrastado, e abandonado fora da favela.
O fato passou a ser investigado pela polícia, que ainda teria apurado que traficantes da Favela do Sabão e do Boa Vista estariam envolvidos em roubos e invasões (com confronto) de comunidades ligadas a facções rivais situadas na Zona Norte de Niterói, como Serrão, Juca Branco, e Abacaxi. A polícia ainda investiga as circunstâncias da morte de Cara de Pera, que era ligado à mesma facção de Moedinha. O fato levou os policiais a desconfiarem que o fato teria ocorrido em meio a uma rivalidade interna dentro da facção.

Um preso e drogas apreendidas
Policiais do 12°BPM (Niterói) realizaram patrulhamento durante a noite de domingo (12/01) na Rua 2, na comunidade do Sabão, no centro de Niterói. Chegando ao local avistaram três homens, dois fugiram jogando uma mochila com 36 sacolés de cocaína. Um homem foi detido e encaminhado para a 76ª DP.


Por Augusto Aguiar      A Tribunarj