PM é vítima de emboscada e morre com mais de 50 tiros


O sargento Joilson da Silva Gomes, 40 anos, integrante do Grupamento de Ações Táticas (GAT) do 12º BPM (Niterói), foi executado a caminho de casa neste domingo

Horas após participar de uma operação que acabou com um baile funk realizado pelo tráfico no Complexo da Lagoinha, no bairro Caramujo, o sargento Joilson da Silva Gomes, de 40 anos, integrante do Grupamento de Ações Táticas (GAT) do 12º BPM (Niterói), foi executado a caminho de casa neste domingo.
Peritos do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE) afirmaram que mais de 50 disparos de diferentes calibres foram feitos contra o veículo dirigido pela vítima. De acordo com eles, o policial levou pelo menos 20 tiros de pistola calibre 45 no rosto. 
O sargento tinha acabado de sair do serviço e dirigia seu carro pela Estrada Velha de Maricá, na altura do Morro do Castro, no bairro Tenente Jardim, quando foi interceptado por vários homens armados, que realizaram os disparos.
O crime aconteceu por volta das 8h, no bairro Cova da Onça. Segundo testemunhas, o rastro de tiros começou na parte traseira do carro e se concentrou na porta do motorista, indiciando que o policial estava sendo perseguido.
As investigações estão sob responsabilidade dos agentes da Divisão de Homicídios de Niterói, Itaboraí e São Gonçalo (DHNISG). Horas após o crime, equipes do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) foram enviadas para o local.

Fonte: O Fluminense