GOVERNO INICIA OBRAS DE CONJUNTO HABITACIONAL NO CARAMUJO

O prefeito de Niterói, lançou ontem o início das obras de construção de três conjuntos habitacionais na Rua Artur Pereira da Mota, 985, no bairro do Caramujo, zona norte da cidade.
O empreendimento fica em um terreno de cerca de 40 mil metros quadrados e será voltado para 600 famílias com renda até R$ 1.600. Os desabrigados das chuvas de abril de 2010 terão prioridade. Hoje eles estão estimados em três mil famílias. A obra será financiada pelo Ministério das Cidades, através da Caixa Econômica Federal (CEF), estando orçada em R$ 45 milhões, mais R$ 1,5 milhão de contrapartida da prefeitura, com recursos do Fundo Municipal de Habitação e Regularização Fundiária. 
“A partir de agora, todo mês virei aqui acompanhar o desenrolar das obras até elas serem concluídas. O prazo é de 15 meses. Este mês ainda serão iniciadas obras de construção de três conjuntos habitacionais no Baldeador para 500 famílias. Estão orçadas em R$ 37 milhões (da CEF), mais R$ 3,5 milhões do Fundo de Habitação. Estes empreendimentos fazem parte de série de medidas preventivas de chuvas, como 14 obras de contenção de encostas, sistema de sirenes, pluviômetros e núcleos de defesa civil nas comunidades”, afirmou , que na ocasião assinou com a CEF o contrato para o início das obras. 
“As obras de terraplanagem no terreno no Caramujo começaram no início de março e terminarão em 30 dias. O primeiro conjunto terá 11 blocos, o segundo, 10 e o terceiro, sete. Haverá três mil metros quadros para área de lazer (inclusive academia para terceira idade) e sete mil metros quadrados de área de preservação ambiental. Na parte da frente do terreno serão construídos ainda uma unidade de saúde e uma de Ensino Fundamental. Tudo ficará pronto em 2015”, garantiu o secretário municipal de Habitação e Regularização Fundiária.
“As pessoas continuarão morando em seus bairros de origem, mantendo a identidade. Contenção de encosta é importante, mas é obra cara. Fazer moradia segura e digna custa menos, tirando as pessoas das áreas de risco”, explicou a vereadora presidente da Comissão de Habitação e Regularização Fundiária da Câmara Municipal. 
Também presentes ao evento o vice-prefeito ; a secretária de Conservação e Serviços Públicos; o secretário de Participação Social; representantes da CEF; entre outros.