DESRESPEITO NO FONSECA

DESRESPEITO COM O BEM PÚBLICO
A Prefeitura de Niterói iniciou no dia 27 de maio a implantação do novo mobiliário urbano na cidade, que inclui também a instalação de abrigos de ônibus na Alameda São Boaventura, no Fonseca.
Após todo o investimento e pouco mais de um mês depois, parte das estruturas já está depredada, com pichações e publicidades coladas. Os abrigos foram colocados nas seis estações da Alameda e já trazem muitos benefícios para a população, que pode agora se proteger da chuva e do sol, contendo teto, bancos e parte traseira. As ações dos vândalos são desaprovadas pelos usuários. A professora Marilúcia Gomes, de 40 anos, espera ônibus na Estação Bairro Chique. Ela lamenta a ação dos pichadores.
“Essas pessoas precisam ser presas. Esse vandalismo me irrita muito porque ganhamos um lugar decente para esperar o ônibus e temos que lidar com essa sujeirada. Elas picham tudo e destroem as coisas. Sugiro que policiais militares façam rondas aqui para coibir essas ações”, opinou. 
A Prefeitura de Niterói informou que não é permitida a colocação de propagandas nos abrigos. A Secretaria de Fiscalização de Posturas notificou a empresa responsável pelos cartazes, que realizou a retirada dos mesmos. A prefeitura informou que a empresa responsável pelo mobiliário urbano ficará responsável pela manutenção dos mesmos.
“É importante que a população tenha consciência de que devemos cuidar do que é nosso! Os abrigos são públicos e portanto, além do trabalho de manutenção realizado pelo governo, a colaboração de todos para a preservação é essencial. Pichação é crime. O governo incentiva o grafite como forma de arte e disponibiliza locais para que estes artistas exponham seu trabalho. Basta entrar em contato com a prefeitura”, disse a secretária de Conservação e Serviços Públicos, Dayse Monassa.
Além da Alameda, diversos pontos na cidade também receberão o novo mobiliário ainda em 2014, como Largo da Batalha, Rio do Ouro, Centro, Ingá e Icaraí, além da Região Oceânica. Serão quase 600 aparelhos instalados por ano, que ao final de 2018 somarão 2.953 itens, dentre bicicletários, relógios eletrônicos, placas de ruas, painéis eletrônicos, direcionadores de pedestres, totens de informação institucional, aspersores, totens publicitários e abrigos de ônibus. O contrato, em Niterói, prevê um investimento mínimo de R$ 36 milhões.

Por Aline Balbino   AtribunaRJ