OPERAÇÃO VAI COIBIR BAILES FUNK´S NO BARRETO

OPERAÇÃO VAI COIBIR PROIBIDÕES NO BARRETO  
A tranquilidade de um bairro pacato tem dado lugar a constantes tiroteios e aos sons de bailes funks. É com o medo que moradores do Barreto, na Zona Norte de Niterói, estão convivendo nos últimos dois meses.
Os eventos promovidos pelo tráfico de drogas para alavancar a venda de entorpecentes na região acontecem geralmente aos sábados e invadem a madrugada. Além disso, confrontos são relatados com frequência, como há uma semana, quando nas madrugadas de sábado e domingo tiros foram ouvidos no bairro.
De acordo com o comandante do 12º BPM (Niterói), Gilson Chagas, a PM tem monitorado a região. Denúncias de bailes nos morros dos Marítimos e Pires foram investigadas. Chagas informou que irá promover ações para combater a ação do tráfico nestas comunidades.
“Nós estamos atentos as ações criminosas. Temos recebido informações de quando ocorreram os bailes e eles serão reprimidos. Não toleraremos ações do tráfico e devolveremos aos moradores a tranquilidade”, falou.
O bairro é cercado por pelo menos quatro comunidades dominadas pelo tráfico de drogas – Marítimos, Pires, Buraco do Boi e Martins. Recentemente, uma guerra envolvendo traficantes dos Marítimos e da Nova Brasília terminou com a morte de uma adolescente de 12 anos.
Em janeiro, moradores já haviam reclamado que o bairro apresentava aumento de criminalidade. Associado a isso, a explosão demográfica gerada por novos empreendimentos serve de atrativo para os criminosos.
Segundo Chagas, o Barreto tem sido contemplado com frequentes ações. na Rua Dr. Luiz Palmier, próximo ao Horto, viaturas são posicionadas de forma estratégica. A via é uma das principais do bairro e habitualmente usada pelos criminosos para rota de fuga.
“As ações são frequentes, nosso objetivo é evitar diversos roubos, entre eles o de veículos. Também estamos atentos à mobilidade criminosa”, disse o comandante.


Por Ruy Machado      Atribunarj