BENJAMIN CONSTANT TERÁ REVERSÍVEL PARA O CENTRO


A Rua Benjamin Constant, no Largo do Barradas, que vem passando por obras de alargamento, deverá voltar a ter, em breve, faixa reversível no trecho entre o supermercado Assaí e o Ponto Cem Réis.
A NitTrans confirmou aque finaliza estudo para a implantação da pista especial e sua oficialização deve ser feita logo.
A segunda fase da obra já foi iniciada, com troca do solo e recapeamento do trecho entre o supermercado e a Rua Carlos Gomes. Para os próximos dias outras mudanças serão feitas na via, que recebe um fluxo intenso de carros, principalmente, em horários de pico, na parte da manhã e final da tarde.
Porém, mesmo após o alargamento da via, o viaduto que liga os motoristas da Rua Benjamin Constant para o Centro de Niterói, Ilha da Conceição e o Rio de Janeiro, continuará no mesmo tamanho. O receio de motoristas é que o congestionamento continue, afinal todos os carros vão desembocar no mesmo local. “As obras estão alargando o acesso mas não estão pensando depois disso. O viaduto será o mesmo e não adianta desafogar o trânsito antes e engarrafar em cima do viaduto”, explicou o taxista Carlos da Costa, 50 anos.
Pensando nisso, a possibilidade de implantação de uma faixa reversível ajudaria a desafogar o trânsito para o Centro da cidade.
A Prefeitura de Niterói informou que a obra de alargamento já teve a primeira fase concluída, com o recapeamento do trecho que vai do Ponto de Cem Réis até o supermercado. As primeiras intervenções tiveram como objetivo expandir 150 metros da via para agilizar e desafogar o trânsito da Zona Norte até o Centro. Em toda a extensão do trecho de alargamento serão confeccionadas nova rede de drenagem, recapeamento, novas calçadas, meio fio e sarjetas. A Ampla informou que já finalizou as obras de substituição de postes e cabos.
Já a terceira fase da obra consiste em procedimentos para demolições de imóveis e o alargamento da via. “Evito sair de casa em horários de muito movimento. Comprar um item no mercado é uma coisa inviável. O trânsito é muito lento, muito congestionado e tenso. Não vejo a hora dessa obra ficar pronta”, comentou o representante comercial Antônio Soares, 34 anos.


Por Raquel Morais     AtribunaRJ