Colégio Pedro II começa a arrumar malas rumo a Rua General Castrioto no Barreto

Nova sede funcionará no antigo quartel do Exército na Rua General Castrioto, que está sendo completamente reformado e adaptado. Foto: Divulgação

Obras do novo prédio do colégio, na Rua General Castrioto, no Barreto, têm previsão de conclusão para o início do próximo ano letivo. Valor da obra foi orçado em mais de R$ 15 milhões

Destaque no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), onde alcançou o primeiro lugar das escolas públicas de Niterói e ficou em segundo lugar no geral no município, o Colégio Pedro II vai inaugurar uma nova sede na cidade. A unidade funcionará no antigo quartel do Exército, na Rua General Castrioto, no Barreto, e a obra tem previsão para ser concluída no início letivo do ano que vem. Os interessados em ingressar na instituição devem ficar atentos, serão oferecidas 180 vagas para o 1º ano do ensino médio. Os candidatos terão que fazer uma prova de admissão, marcada para 23 de novembro, contendo questões de português, matemática e redação. O edital será divulgado em breve. 
A secretaria da escola informou que assim que o edital for aberto, o aluno poderá se inscrever através do site do colégio, pelo endereço eletrônico www.cp2.g12.br. A escola do Governo Federal teve o valor da obra orçado em R$ 15.727.432,02. De acordo com Marcelos Caldeira, diretor do Pedro II de Niterói, inicialmente o objetivo é transportar tudo o que está na atual sede, que também fica no Barreto, para a nova unidade.
“A obra teve alguns atrasos por conta de licenciamentos, mas está andando em um bom ritmo. Nós teremos lá o que nunca conseguimos ter aqui, como laboratórios adequados, salas que ofereçam uma qualidade melhor para o trabalho do professor, para o aprendizado, uma estrutura geral bem melhor. O colégio não vai sofrer nenhuma expansão com o novo prédio, porque a gente depende de contratação de novos servidores, tanto docentes quanto técnicos”, explicou.
Em uma área de 6.5 mil metros quadrados, a nova sede contará com 15 salas, uma sala de arte, um laboratório de biologia, um laboratório de química, um laboratório de humanidades, um teatro com capacidade para 450 pessoas, um anfiteatro com capacidade para 100 pessoas, uma quadra poliesportiva, uma biblioteca, uma cozinha e um refeitório.
A atual sede da escola não será desativada. Ela está cedida pelo Governo do Estado ao Pedro II. Com a mudança, passará por reformas de manutenção e há ainda um estudo de como ela será aproveitada, podendo inclusive, ser usada futuramente para atividades de extensão, como o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec).
“Nós queremos fazer uma boa reforma aqui, mas para isso teríamos que ficar um ano sem utilizá-lo e nós não poderíamos fazer isso, porque não teríamos onde colocar os alunos. Agora, os alunos indo para lá, a gente pode planejar alguma intervenção aqui e o nosso pensamento é que esse prédio seja pelo menos utilizado em grande parte para atividades de extensão, atividades que sejam mais voltadas para o público exterior, que eu acho que é um trabalho importante que o colégio deverá fazer”, disse Marcelos.
Em relação aos problemas atuais do colégio, o diretor ressalta que são diversos, tanto na parte elétrica quanto na parte hidráulica do prédio.
“De vez em quando temos problemas com a rede elétrica, não podemos ligar todos os aparelhos de ar-condicionado. A parte hidráulica, por exemplo, dá problema. A gente nunca teve uma janela de um ano para fazer uma manutenção aqui, por isso que há muito tempo vínhamos buscando uma área que fosse definitiva para a gente, para construir um prédio que fosse adequado aquilo que o colégio faz”, finalizou.
Funcionamento – O Colégio Pedro II é voltado para alunos de ensino médio e atualmente há 600 alunos matriculados. A escola trabalha com a lei de cotas, sendo 50% das vagas destinadas a alunos de escolas públicas, negros, pardos e cotas sociais e os outros 50% a alunos da rede particular de ensino. Mais informações sobre o concurso para ingresso de novos estudantes podem ser obtidas através do seguinte número de telefone: 2622-4664.

Por Milena Bouças      O Fluminense