"Nova UPP" Niterói vai sediar novo projeto





Niterói vai sediar duas Companhias Integradas de Polícia de Proximidade (CIPP) nos bairros de Santa Rosa e Caramujo, com reforço de efetivo de mais 150 policiais militares. O anúncio foi feito na tarde desta segunda-feira (2.2) pelo secretário estadual de Segurança Pública, José Mariano Beltrame, após reunião com o prefeito de Niterói e a cúpula da Polícia Militar. A implantação deste novo modelo de policiamento tem como objetivo aproximar os policiais da população, criando um vínculo de parceria e referência.

A implantação das CIPPs faz parte da estratégia integrada de ações entre a Prefeitura de Niterói e as forças estaduais de segurança. A parceria já resultou na instalação de cinco companhias destacas na cidade (Fonseca, Pendotiba, e nos morros do Estado, do Palácio e do Cavalão), da Delegacia de Homicídios e das bases compartilhadas entre Guarda Municipal e da PM que funcionam em antigas cabines da PM que foram restauradas pela prefeitura.

O prefeito destacou que a atual gestão está fazendo um grande investimento em segurança pública, de mais de R$ 25 milhões.

“A prefeitura está reformando e reabrindo cabines da Polícia Militar que estavam fechadas; fez o maior concurso da Guarda Municipal, em março teremos mais 75 guardas nas ruas e até 2016 vamos dobrar o efetivo da corporação; investimos quase R$ 10 milhões na construção de companhias destacadas da PM e na Delegacia de Homicídios e estamos construindo o Centro Integrado de Segurança Pública (CISP)”, afirmou.

O chefe do Executivo municipal ressaltou o aumento do efetivo de policiais miliares na cidade em função da implantação das novas companhias.

“Hoje efetivamente ganhamos duas companhias além das cinco que nós já temos na cidade, com mais 150 homens, que é um efetivo adicional aos quase 950 homens que o nosso batalhão dispõe hoje. Niterói precisa de mais efetivo da PM, mas quando nós assumimos a prefeitura, a cidade tinha apenas 650 policiais. Houve uma recomposição expressiva, um reforço, e agora vamos ter pela primeira vez em anos o batalhão superando o efetivo de mil homens. É mais um passo que se dá. Eu acredito que quando as autoridades e governos buscam ações integradas como estamos buscando quem ganha é a sociedade. Acredito muito nessa cooperação na área de segurança”, afirmou.

O prefeito também disse que a prefeitura também vai ampliar os investimentos sociais nas áreas mais vulneráveis ao problema da segurança pública. “Já temos feito isso no Caramujuo, com escola de ensino fundamental, Unidade de Educação Infantil,  saneamento, asfalto, e a construção de 600 casas populares. Vamos ampliar os investimentos sociais com foco na juventude mais humilde nessas áreas “, explicou o prefeito.

Niterói será a segunda área a receber Companhias Integradas de Polícia de Proximidade.  A primeira companhia ficará sediada na área da Grande Tijuca, na capital carioca. A CIPP de Santa Rosa contará com 90 PMs, e a do Caramujo com 60. A previsão é instalar a CIPP de Santa Rosa em março e a do Caramujo em abril.

Beltrame destaca parceria com a prefeitura

O secretário José Mariano Beltrame destacou como positiva a parceria do Estado com a Prefeitura de Niterói na área de segurança pública.

“Niterói tem um prefeito que nos demanda muito, que tem uma preocupação muito grande com os problemas de segurança da cidade, está atento e procura sempre o diálogo e o entendimento. A gente sempre procura uma solução, nunca fechamos as portas. Obviamente muitas vezes não é o suficiente. Mas é exatamente em cima dessa palavra que nós temos que tentar refletir um pouco. E dentro dessa lógica da parceria é que tomamos iniciativas para ajudar Niterói”, disse o secretário.

Além das CIPPs, Beltrame informou que as operações sistemáticas que estão sendo realizadas no município, com apoio da Core e do Bope, terão continuidade.

“As operações sistemáticas vão continuar. A inteligência continua trabalhando e vai designar os locais dessas ações. Em segundo lugar vamos implantar uma ação no Caramujo, que é uma demanda bastante antiga e tem uma importância dentro desse pacote de medidas e desejos da comunidade. Vamos fazer até de uma maneira inédita a Companhia Integrada de Polícia de Proximidade, que é algo que nós vamos começar depois do carnaval no Rio de Janeiro, mas nós vamos ter uma planta arquitetônica de como ela deve ser aqui em Niterói. Essas são as ações, que serão medidas e avaliadas no sentido de buscar a melhora na segurança. Aqui já tem algo inédito, eu acho que é um modelo no país, que é o policiamento compartilhado entre a PM e a Guarda Municipal, trabalhando conjuntamente nas cabines. Essa é uma solução que tem que evoluir. Acho que Niterói terá algumas ações que poderão ser modelo no país”, afirmou.

O comandante geral da Polícia Militar, Alberto Pinheiro Neto, explicou que será replicado em Niterói o aprendizado obtido com as Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs). “Nas CIPPs serão desenvolvidos os conceitos, ações e protocolos de trabalho  da UPP e aplica-los em uma nova modalidade de policiamento. Esse processo será iniciado entre final de março e início de abril. Até lá estaremos desenvolvendo ações das forças especiais em localidades consideradas mais críticas na região. Aqui em Niterói teremos o embrião desse processo que pretendemos expandir para todo o Estado do Rio ”, disse o coronel.

O chefe do Estado Maior da PM, coronel Robson Rodrigues da Silva, disse que a parceria com a prefeitura é uma oportunidade para trazer o piloto que será iniciado na Tijuca também para Niterói.

“Trata-se de um laboratório onde nós queremos, na Tijuca, difundir essa nova modalidade para todo o Estado do Rio de Janeiro. Tudo que impacta positivamente na redução de violência local nós possamos aprimorar e adequar para o asfalto. Esse modelo visa a descentralização operacional, o próprio comandante com responsabilidade territorial ficará mais próximo da comunidade. Vai haver uma ação mais integrada entre esse comandante local, baseado nessa companhia, para tentar uma construção compartilhada da segurança pública da área. Vamos otimizar e trazer qualidade a esse efetivo, no atendimento entre a Polícia Militar, a Guarda Municipal e a comunidade”, explicou.

Fonte: Prefeitura de Niterói