Braço direito de "Pixote" também é preso no Barreto

DEPOIS DE PIXOTE, BRAÇO DIREITO TAMBÉM É PRESO NA ZONA NORTE

Uma denúncia sobre a localização de um homem que seria uma das prováveis lideranças do Morro dos Marítimos, no Barreto, e possível nome na sucessão do comando do tráfico, no Complexo da Coruja, em Neves, levou policiais militares do 7º Batalhão (São Gonçalo) à Rua Dr. March, na manhã de ontem. No local os militares prenderam Morris Barbosa da Silva, de 31 anos. Com ele foram apreendidos 30 munições para calibre 45, 200 pinos de cocaína, 350 trouxinhas de maconha, e um tablete de um quilo da mesma droga.
Policiais do Grupamento de Ações Táticas (GAT) revelaram que Morris seria uma espécie de “homem de confiança” de Wallace Batista Soalheiro, de 28 anos, o Pixote, líder do Complexo da Coruja, que foi preso no dia 26 de fevereiro. Além do material entorpecente, foi apreendido com Morris fotos onde ele havia posado com colete da polícia e portando um fuzil, além de vários jornais da região por ocasião da prisão de Pixote. Ainda segundo os militares, Morris teria um ótimo relacionamento com Pixote, com quem teria planos de assumir o controle da venda de drogas na localidade controlada pela facção criminosa ADA. De acordo com fontes da Polícia Civil, Morris teria anotação criminal por violência doméstica, datada do ano passado. 
O nome de Morris passou a ter maior cotação para assumir o controle do tráfico em comunidades como Marítimos e do Complexo da Coruja, quando no dia 26 de fevereiro agentes da 34ª DP (Bangu) prenderam Pixote. Ele foi preso no interior de um apartamento na Rua Luiz Palmier, no Barreto, e possuía dois Mandados de Prisão por associação ao tráfico e homicídio tentado. Pixote havia “herdado” o controle dos pontos de venda de drogas de Maico dos Santo Souza, o Gaguinho, que morreu em 2013.

Por Marcos Vieira         O Itaboraí