Botão do pânico, breve em Niterói !

BOTÃO DO PÂNICOA Prefeitura de Niterói começou a instalar na cidade os primeiros botões de pânico que farão parte do sistema do Centro Integrado de Monitoramento (Cisp), que será inaugurado no próximo dia 30 de junho, em Piratininga, na Região Oceânica.

Serão cerca de 600 câmeras implantadas gradativamente com funcionamento durante 24 horas. Ao todo, serão instalados os 80 botões de pânico que estarão fixados em locais estratégicos como escolas, Estação das Barcas, Tribunal de Justiça, Universidade Federal Fluminense, entre outros pontos importantes da cidade.
Com um sistema de alta tecnologia, os botões de pânico e as câmeras terão a capacidade de interligar e acionar qualquer uma das forças de segurança da cidade em questão de segundos. O acionamento será feito por agentes públicos ou guardas municipais treinados pela empresa responsável pela tecnologia e sob a coordenação da Secretaria de Ordem Pública de Niterói. 
Todo o sistema contará ainda com 50 câmeras inteligentes e analógicas. Elas terão o papel de captar possíveis delitos que possam estar em andamento ou atitudes estranhas de indivíduos nas ruas. Captada a ação automaticamente, o agente responsável pela operação aciona a força de segurança mais próxima ao local através de rádios. Os veículos serão geo referenciados para garantir a localização rápida e ação imediata.
“Se o que estiver em andamento for um pequeno delito e o veículo próximo for o da guarda municipal será essa a equipe acionada. Se for detectada através da câmera uma atitude suspeita próximo a uma agência bancária que sugira um assalto em andamento tanto pode ser acionados a Polícia Militar quanto a Polícia Civil. O sistema também vale para as polícias Rodoviárias Federal e Estadual, além de Corpo de Bombeiros e Defesa Civil. Estaremos ligados a todas as forças e segurança da cidade para que possamos ter ações rápidas e práticas”, explicou Marcus Jardim secretário de ordem pública de Niterói.
O secretário lembrou ainda, que já existem cidades brasileiras com unidades semelhantes e potencial bem abaixo do que está sendo implantado em Niterói e mesmo assim houve registro de até 40% dos índices de criminalidade. Ele reforçou que lembrou que a empresa Informática El Corte Ingles, responsável pela tecnologia do Cisp é de Madri, hoje considerada uma das cidades mais bem monitoradas do mundo. 
O monitoramento será feito também com 40 câmeras com capacidade de ajustar e aproximar e com zoom de 360 graus. Nas entradas e saídas das cidades 20 câmeras instaladas funcionarão com uma espécie de portal detectando placas de automóveis e enviando diretamente os dados para as unidades competentes de rastreamento. Isso facilitará a identificação de veículos em fuga ou mesmo carros roubados que estejam sendo utilizados por criminosos.
O sistema de monitoramento e identificação de placas de carros que entram e saem do município será uma das atuações importantes do Cisp e um dos pontos mais importantes nas ações de segurança. O investimento será de cerca de R$ 20 milhões.


Por AtribunaRj